sábado, 31 de dezembro de 2011

Triste 2011, Feliz 2012!!

É normal, nesta altura do ano, fazermos um balanço do ano que agora finda, falarmos do que se passou de bom e de mau, dos planos que realizámos e daqueles que ficaram por fazer, das mudanças que ocorreram na nossa vida ou daquelas que gostaríamos que tivessem ocorrido... Há sempre tanta coisa para dizer em relação ao que se passou durante um ano inteiro que nos esquecemos sempre de algo...

Sempre fiz este balanço porque o espaço temporal de um ano é como uma referência no cumprimento de objectivos, no estabelecimento de metas. Mas este ano não o vou fazer porque foi maioritariamente negativo, foi demasiado mau, porque daria o texto mais dramático da blogosfera e para espalhar tristeza não contem comigo! Não é um ano para esquecer, pelo contrário! É um ano para recordar para sempre... De uma coisa eu tenho a certeza, começarei o próximo mais forte, mais determinado, com mais garra para enfrentar o futuro, ou seja, tudo o que eu exteriorizei na tatuagem é a expressão do meu desejo, não só para o próximo ano mas para o resto da minha vida! 

Desejo-vos a todos que o próximo ano seja mais um passo para que consigam atingir todos os objectivos a que se propõem, mais um degrau para serem felizes!

FELIZ 2012!!


quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Marcante...

Normalmente, quando sou confrontado com determinadas situações importantes na minha vida, sejam elas boas ou más, tenho a tendência para mantê-las comigo agarrado à memória das emoções vividas, dos momentos passados... Porque me fazem crescer, porque me ensinam a ser melhor...  Porque me permitem ter diferentes perspectivas de futuro e encará-lo de forma mais madura, serena e determinada...

Todos temos diferentes maneiras de manifestar ou de perpetuar esses momentos...
Partilho convosco a minha...



Transmissão de ENERGIA, FORÇA, GARRA, DETERMINAÇÃO  e o desejo de FELICIDADE E BEM ESTAR...


sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

TimeOut!!


Já fez um mês que cá estou e ainda faltam pelo menos mais 5 para regressar. E o primeiro é sempre o mais complicado... Há a fase de adaptação ao clima, às pessoas, às condições de trabalho, à rotina diária, ao sofrimento da distância dos que nos são queridos... No entanto estou mais tranquilo porque essa fase está tendencialmente a terminar. Agora é tempo de arregaçar as mangas (mais ainda!), agarrar o trabalho, cada vez mais exigente, pelos colarinhos e dizer-lhe que podes cansar-me, podes deixar-me de rastos, podes fazer-me perder horas mas não me vais quebrar!! É tempo de fazer um balanço deste primeiro mês e de entrar em velocidade de cruzeiro, de tornar os processos de trabalho mais eficientes e a evolução mais acentuada! É tempo de aproveitar para descansar sempre que puder e não quando me deixam, é tempo de treinar quando quero e não quando os outros querem, é tempo de começar a pensar um pouco mais em mim!  Mas antes de tirar tempo ao tempo preciso de uma
 Até já!!