domingo, 30 de outubro de 2011

Primeiras impressões...

Primeiríssima impressão: é um pais quente, muito quente!! As temperaturas variam entre os 28ºC e os 40ºC, por isso, o ar condicionado está permanentemente ligado o que, mesmo assim, não impede que a bicharada nos chateie o juízo com o seu irritante zumbido, o que já me levou a autoflagelar-me várias vezes...

Pela função que tenho, tenho que sair diariamente para fora do quartel. "Mas isso é bom! Vais conhecer a cidade, dá para espaireceres!!", podem pensar vocês. Errado!!! É mau, muito mau!! Corro risco de vida cada vez que saio!! Eu desafio os fervorosos críticos do típico condutor Português a fazerem uma viagem de cinco minutos aqui em Timor! Primeira dificuldade: a condução é feita pela esquerda. Resultado? Condução em contramão e rotundas ao contrário!! A sinalização é zero!! Os poucos sinais que existem ou estão danificado ou servem para os vendedores ambulantes pendurarem a mercadoria! Depois, a quantidade de motas a circular faz inveja à concentração de Faro! Parecem moscas!! Passadeiras? Pfff, o que é isso?? Nós é que temos que pedir licença aos condutores para eles pararem os carros para nós passarmos a pé. Caso contrário, ficamos na berma interminavelmente à espera que haja uma brecha no trânsito! E isto são só algumas (poucas) coisas que para já acho peculiares... Muitas mais virão!

E como em tudo na vida, isto é apenas uma questão de hábito! Daqui a uns dias já faço Street Racing com os táxis Shunning que há aqui!!

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Cheguei!!!! São, salvo e moído...

Pois é, já cá estou! Foram vinte e sete horas de viagem com escala em Baku (desafio-vos a tentarem adivinhar onde isto fica - sem pesquisa!) e Bangkok, encolhido naqueles lugares super espaçosos da classe turística que deram origem a pernas e pés inchados tal era o conforto da posição! A viagem até nem correu mal apesar de saírmos de Figo Maduro duas horas depois da hora prevista, debaixo de chuva intensa. Ainda tive tempo de sentir o friozinho em Baku pendurado na escada de acesso ao avião porque não nos deixaram sair, quiçá com medo que os multássemos por causa dos pneus carecas do avião, tão carecas que até se viam as telas!!  Ok, fiquei a recear que andássemos aos papéis na pista cada vez que se perspectivava uma descolagem ou aterragem mas o passarão lá se aguentou!! Depois em Bangkok já foi mais tranquilo. O aeroporto é gigantesco (maior que muitas das nossas cidades) já deu para descontraírmos e fumarmos um cigarrinho e para quem quis fazer umas compras MUITO mais baratas que em Portugal havia várias lojas de artigos diversos ao gosto do Zé Tuga! Ao chegarmos aqui à ilha fomos surpreendidos pelo bafejar de um calor húmido que chega a cortar a respiração e que já deu direito a uns escaldões a quem veio na semana passada!! E ainda aqui cheguei e já vou ter que recorrer à violência física para me defender dos incessantes ataques das melgas e mosquitos sequiosos de sangue novo!!

"Ah, já cheguei... Agora vou arranjar um cantinho, arrumar as trouxas e aproveitar para descansar!" - pensei eu ingenuamente... Fui mesmo anjinho... Chegámos às 12h30, hora local, almocei, trabalhei que nem um mouro até às 21h30 e só agora, 23H45 daqui, é que vou poder tomar um banho e descansar o corpo dorido e moído da viagem!... E isto foi só primeiro dia...!

Até já!

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Um até já...

É hoje que embarco para o outro lado do mundo e já estou a suspirar de saudades dos que cá ficam...

Serão "apenas" seis meses de muito trabalho, de um desafio novo que quero agarrar com unhas e dentes e no qual me vou empenhar a 100%! Mas quando penso no que cá fica só me vem à cabeça que levo mais do que aquilo que deixo... nem tudo o que deixo é mau... e de certeza que nem tudo o que levo é bom. Nesta viagem a minha maior bagagem é espiritual e vai a transbordar de um misto de sentimentos, de emoções, de recordações e de vivências... Cada uma delas gravada no meu ser, com a sua marca distinta e indelével que me acompanharão no resto dos meus dias...

Esta viagem será acima de tudo uma viagem interior rumo ao desconhecido e a portos ainda por descobrir através de mudanças que por aí virão... em mim... nos outros... a meu redor... mudanças para as quais vou ter que me preparar e adaptar pois não dependerão de mim...

Não sabendo quando é que voltarei escrever aqui aproveito para me despedir:

- Aos seguidores deste espaço: Obrigado a todos os seguidores deste blog, sem excepção, por me acompanharem nesta viagem!
- Aos amigos e familiares: AMO-VOS com todo o meu ser! Vão bem aconchegados no meu coração...
Para quem eu não me consegui despedir pessoalmente: desculpem, se não o fiz foi mesmo porque não pude...
Para quem eu me quis despedir mas não obtive qualquer resposta: Não sou rancoroso mas só serviu para ver quem é que realmente se importa comigo. Obrigado!!
- Aos que me querem ver pelas costas: não vale a pena afiarem as facas... em espírito calejado elas não entram!!

Para a minha princesa:

Não está a ser fácil controlar as emoções mas tenho que ser forte. E essa força descomunal tem origem em ti, no teu frágil ser, na tua inocente presença em mim... Choro agora, ao escrever estas palavras para não chorar à tua frente, para que não sintas a minha tristeza e angústia ao partir neste momento tão delicado das nossas vidas. Olho para o futuro com a certeza que farei o melhor para ti ainda que sejam necessários estes sacrifícios... Por ti, tudo...


ATÉ JÁ!!




sábado, 22 de outubro de 2011

Valha-me Santa Cabra!!!

Como quase todos na blogosfera eu tenho um contador de visitantes para me manter ao corrente da afluência (pouca, diga-se de passagem) das mentes caridosas que se dão ao trabalho de vir aqui ler as baboseiras com que eu os brindo. Sinceramente, não ligo muito aos números porque não escrevo com esse intuito e se assim fosse, mais valia consultar minuto a minuto o saldo da minha conta tal é a velocidade com que os parcos números desaparecem...

E o curioso é que tenho vindo a constatar que a maioria dos visitantes que por aqui passam vêm enganados e são de origem brasileira! Não tenho nada contra porque até gosto das brasileiras e já lá estive em tempos mas faz-me espécie porque todos eles vêm através do Google onde digitam a palavra "CABRA"! Excitados com a perspectiva de encontrarem um blog com as mais diversas fotos ou vídeos de mamíferos deste calibre clicam para ver o que se segue e eis que se deparam com um dos meus posts antigos do tempo em que eu vagueava pela Santa Terrinha e narrei este episódio caricato com um não menos caricato habitante daquele lugarejo...

Meus amigos brasucas! Aqui, CABRAS, só aquelas que comem tudo! E não me refiro a animais do sexo oposto! Refiro-me aquelas que têm um vasto leque de gostos gastronómicos que vão desde a mais tenra erva até à mais dura das latas de conserva!! Aquelas que fazem "Béééééééééé´"! Não as que fazem "Ai, me dá seu pau, vai!!", ou "Lambe minha buceta seu cavajeste!", ou "Arrebenta meu bumbum seu salafrário!". Isto é uma casa de respeito seus sul americanos mal informados! E já agora, o post que fiz era sobre TETAS de CABRA e não sobre CABRAS!! Das tetas à cabra inteira ainda há um corpo todo de diferença!!

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Frio? Nem vê-lo!!

Parece que o frio está a começar a instalar-se...
Mas até meio do próximo ano eu não saberei o que é o Outono ou o Inverno!
E a brincar a brincar já só falta uma semana para ir para a ilha!

gruta.jpg
Valham-nos as grutas para nos abrigarmos do calor...

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Guia de patrulha #6

Imediato - Soube que fizeram um estudo que dizia que um Geninho faz o trabalho de 3 PSP's!!
Geninho - Ai sim? E quem foi o Geninho que fez esse estudo?... Deixa-te de lérias pá! Isso já parece aquela conversa dos suicidas que dizem que vão ter as 40 virgens no céu... Atadinho do caraças...
Imediato - A sério!! Isto saiu numa revista da especialidade e o estudo foi unanimemente reconhecido!
Geninho - Hmmm, então deixa ver... Nós somos perto de 25000, não é?
Imediato - Sim, mais bófia menos bófia...
Geninho - E eles também são mais ou menos a mesma quantidade, certo?
Imediato - Acho que sim.
Geninho - Ora, se é como diz o estudo então cerca de 8300 de nós chegam para fazer o trabalho de 25000 deles, correcto?
Imediato - Correctíssimo.
Geninho - Então, se tão poucos fazem o trabalho de tantos...
Imediatos - Quer dizer que somos mesmo bons!!
Geninho - Não sua besta!! Quer dizer que dois terços de nós não fazem um cú!!!! E tu és um deles!! Vai trabalhar seu coirão!!!

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Chega!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Quanto mais falo mais longínquas são as vozes que me tentam alcançar, quando digo o que penso e o que sinto vejo muros a erguerem-se a meu redor, quanto mais tento encontrar equilíbrio mais o caos e a confusão se instalam...
Dou demasiado de mim... mas também exijo muito dos outros... e algumas pessoas não estão à altura dessas exigências... O vazio que as preenche não as deixa ver mais além. Quando tento clarificar as mensagens que passo, mais obscuras se tornam as interpretações...
Estou psicologicamente exausto... Não preciso disto, não quero isto... não nesta fase...
E sabem que mais? Fechei a loja!...
Não me deixarei consumir por este negativismo...
A vida são dois dias e num deles hei-de acordar...

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Destino?...

Morte, Papisa, Ermita, O Louco, Os Amantes, O Imperador e o Guerreiro.

Finito no Infinito. Concreto no Relativo. Certo no Incerto.

Não perceberam? Consultem a Maya!!

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

War... War never changes...

A solidão é um vulto nas sombras que teima em fazer-se notar em fugazes presenças sob a luz. É o único monstro que receio. É aquele que me consegue, ainda que por breves instantes, vergar sob o peso da angústia...

"Mas desengana-te monstro. Ainda que ganhes algumas batalhas e me faças ter vontade de chorar na derrota, nunca sucumbirei novamente à tristeza e jamais deixarei que venças a guerra!..."

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Há Mínimos...

Há quem acorde cedo para ir trabalhar. Normal. Há quem acorde cedo para ir viajar. Normal. Há quem acorde cedo para fazer desporto. Não é tão normal mas é sem dúvida um hábito saudável. Há quem acorde cedo porque se deitou cedo. Normal. Há quem acorde cedo porque está habituado. Também é normal. Agora, acordar às 6 da manhã para ir por o cão a mijar??!! Não me lixem...

domingo, 2 de outubro de 2011

Psicologia, Psiquiatria ou Demagogia?

Na semana passada, no âmbito do aprontamento que temos tido para a missão em Timor, assisti a uma palestra ministrada por psicólogos da GNR que nos deram umas noções gerais do principais problemas que a presença nos diversos teatros de operações espalhados pelo mundo provoca. Referiram alguns sintomas que surgem como consequência de certas experiências que são vivenciadas pelos militares, desde cenas de tiroteio passando pela "simples" distância de familiares e amigos. Pediram-nos para estarmos atentos uns aos outros de maneira a que esses sintomas, caso existam, sejam detectados a tempo para se poderem prevenir problemas maiores. Trocado por míudos: temos que nos apoiar mutuamente no decurso da missão, nem que seja através de uma palavra amiga ou de uma noite de copos no bar mais próximo!!

Todo este discurso foi muito pomposo, cheio de termos técnicos, palavras bonitas e soluções para tudo e mais alguma coisa. Mas agora eu pergunto: será isto suficiente para ultrapassarmos certas situações? NÃO! Na realidade, o acompanhamento psicológico aos elementos das forças de segurança e aos seus familiares (sim, porque estes também precisam e por vezes muito mais que os próprios militares) é insuficiente, eu diria, quase inesxistente. Eu ouvi relatos de camaradas meus que estiveram, por exemplo, no Iraque e que tiveram chuvas de munições a cair ao lado deles, outros que não morreram por puro acaso, outros como eu que tiveram de lidar com o suícidio de um colega em plena luz do dia dentro do posto, etc, etc. Aquilo às tantas parecia uma sessão de terapia de grupo e muitos aproveitaram para descarregar a frustração da falta de acompanhamento adequado para saberem lidar com isso. Pôrra!! Há coisas que marcam e só não sabe quem nunca pegou numa arma e andou aos tiros para salvar a sua vida ou a de terceiros como muitos de nós. Ninguém consegue imaginar a tensão e o stresse que determinadas situações provocam e só uma simples recordação desses momentos é suficiente, por vezes, para despoletar aquelas emoções outra vez e reviver o pesadelo! 
Compreendo que não hajam recursos suficentes e que os psicólogos, por mais boa vontade que tenham, e que eu acredito que têm, não consigam acorrer a todos os pedidos - que são muitos, acreditem! Mas é importante ensinarem-nos a lidar com as situações mais perigosas porque nem todos têm o mesmo estofo. Se para alguns andar aos tiros é trivial para outros já é motivo mais do que suficiente para mudarem a fralda! Afinal, somos seres humanos e também temos um buraco ao fundo das costas...